gorgonzola pertence a família dos queijos azuis, sua origem é Italiana, fabricado com leite   integral de vaca,  de massa gorda, crua e cremosa, sabor agradável e um aroma intenso, dependendo do memento da degustação  pode ser um pouco picante. Durante a maturação são injetados fungos, o Penicillium que fazem com que tenha veias verde azuladas.( Os veios azuis são obtidos, perfurando-se inúmeras vezes os queijos, para que o fungo se desenvolva, já que necessita de oxigênio para seu crescimento).

O Gorgonzola foi descoberto meio que por acaso, no norte da Itália, na época os queijos não tinham nomes, e o queijo feito em uma determinada região acabava levando o nome do lugar.

Por muito tempo o gorgonzola era usado como alimento e também como remédio, quanto a sua comercialização levou algum tempo até que as técnicas de fabricações fossem aperfeiçoadas, o próprio aspecto do queijo não contribuía muito para sua aceitação nos mercados que atendiam as classes mais favorecida economicamente na época.  Foi durante a 2º guerra mundial que o queijo Gorgonzola deu “um salto para o mundo”.

Etapas de fabricação:

Pasteurização; Adição Cultura láctea e pré-fermentação; Adição da solução de esporos do Penicillium roqueforti; Adição da solução de esporos do Penicillium roqueforti; Corte da massa: Agitação: Retirada do soro: Enformagem; Salga; Maturação. (Se tiver dificuldade em produzir, passe na CASA LÁCTEOS para uma degustação e leve o seu).

Dicas: Quando for comprar seu gorgonzola, ele deve apresentar olhaduras mecânicas que facilite a troca de oxigênio na massa o que dará um bom crescimento do fungo. Se a casca não estiver lisa, não se preocupe, pois o Gorgonzola não é um queijo prensado e a massa não pode estar compactada, sob pena do fungo não crescer.

OBS. Em sua taboa de queijo, já mais deixe de usar o GORGONZOLA, ele irá conferir o mix de sabor e elegância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.